Rolling Stone Brasil
Busca
Facebook Rolling Stone BrasilTwitter Rolling Stone BrasilInstagram Rolling Stone BrasilSpotify Rolling Stone BrasilYoutube Rolling Stone BrasilTiktok Rolling Stone Brasil
Cinema / POLÊMICA

Melissa Barrera foi demitida por "incitação ao ódio", diz produtora

Atriz, que interpretava a protagonista Sam Carpenter, foi retirada da franquia por comentários pró-Palestina

Henrique Nascimento (@hc_nascimento)
por Henrique Nascimento (@hc_nascimento)

Publicado em 22/11/2023, às 10h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Melissa Barrera foi demitida por "incitação ao ódio", diz produtora (Foto: Paramount Pictures)
Melissa Barrera foi demitida por "incitação ao ódio", diz produtora (Foto: Paramount Pictures)

Melissa Barrera foi demitida de Pânico 7 por "incitação ao ódio", afirmou a Spyglass Media Group, produtora do novo longa da franquia criada por Wes Craven. Em comunicado à Variety, a empresa explicou que as publicações da atriz sobre o conflito entre Israel e Palestina foram determinantes para a decisão:

“A posição da Spyglass é inequivocamente clara: temos tolerância zero ao antissemitismo ou à incitação ao ódio sob qualquer forma, incluindo falsas referências ao genocídio, depuração étnica, distorção do Holocausto ou qualquer coisa que ultrapasse flagrantemente a linha do discurso de ódio”, declarou a produtora.

Segundo o portal One Take News, a atriz, que interpretou Sam Carpenter, filha de Billy Loomis (Skeet Ulrich) e atual final girl da franquia, foi demitida por usar as suas redes sociais para demonstrar apoio à Palestina em meio ao conflito.

"Venho de um país colonizado", escreveu a atriz, acrescendo o emoji de uma bandeira do México, em referência ao seu país natal. "A Palestina vai ser livre! Eles tentaram nos enterrar, [mas] mal sabiam que éramos sementes", continuou Barrera.

Comentário de Melissa Barrera no Instagram (Reprodução)
Comentário de Melissa Barrera no Instagram (Reprodução)

"Gaza está sendo tratada, atualmente, como um campo de concentração", ainda disse em outra publicação. "Encurralar todos juntos, sem ter para onde ir, sem eletricidade, sem água... As pessoas não aprenderam nada com a nossa história. E, assim como nossas histórias, as pessoas ainda assistem silenciosamente a tudo acontecer. ISSO É GENOCÍDIO E LIMPEZA ÉTNICA", finalizou Barrera.

Em suas redes sociais, Christopher Landon, escalado para dirigir Pânico 7, comentou a demissão da atriz da franquia:"Essa é a minha declaração: 💔. Tudo é uma droga. Parem de gritar. Essa não foi uma decisão minha", escreveu no X. No entanto, algum tempo depois, o cineasta deletou a publicação e não falou mais sobre o assunto.

Christopher Landon, diretor de Pânico 7, comenta demissão de Melissa Barrera (Foto: Reprodução/X)
Christopher Landon, diretor de Pânico 7, comenta demissão de Melissa Barrera (Foto: Reprodução/X)

Ainda há poucas informações sobre o sétimo filme de Pânico, mas Melissa Barrera era um dos nomes confirmados para retornar no novo capítulo da história, assim como Jenna OrtegaJasmin Savoy BrownMason Gooding, que formam o quarteto principal de sobreviventes da nova geração.