Rolling Stone Brasil
Busca
Facebook Rolling Stone BrasilTwitter Rolling Stone BrasilInstagram Rolling Stone BrasilSpotify Rolling Stone BrasilYoutube Rolling Stone BrasilTiktok Rolling Stone Brasil
Cinema / NOVIDADE

Netflix celebra o Dia do Cinema Brasileiro com uma coleção especial de filmes

Clássicos do cinema nacional, como Central do Brasil e Aquarius, celebram a cultura, a história e a criatividade do país

Henrique Nascimento (@hc_nascimento)
por Henrique Nascimento (@hc_nascimento)

Publicado em 19/06/2024, às 08h00 - Atualizado às 08h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Netflix celebra o Dia do Cinema Brasileiro com uma coleção especial de filmes (Foto: Divulgação)
Netflix celebra o Dia do Cinema Brasileiro com uma coleção especial de filmes (Foto: Divulgação)

Para comemorar o Dia do Cinema Brasileiro, nesta quarta-feira (19), a Netflix lançou uma coleção especial de filmes nacionais. Batizada de "Simplesmente Cinema Brasileiro", assim como a campanha homônima, "a seleção é dedicada a celebrar a rica e diversificada cinematografia do Brasil", como divulgou o serviço.

A novidade, que já está disponível no catálogo da plataforma de streaming, inclui clássicos do cinema nacional, como Rio, 40 Graus, de 1955, e Vidas Secas, de 1963, ambos de Nelson Pereira dos Santos; São Paulo, Sociedade Anônima, de Luís Sérgio Person, lançado em 1965; e Central do Brasil, de Walter Salles, que chegou aos cinemas em 1998 e garantiu uma indicação de Fernanda Montenegro ao Oscar.

Há também lançamentos recentes do cinema brasileiro, como Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, lançado em 2016; Pacarrete, de Allan Deberton, que chegou aos cinemas em 2020; e Sem Coração, de Nara NormandeTião, e Diálogos com Ruth de Souza, de Juliana Vicente, ambos lançados neste ano. Confira a lista com alguns dos filmes a seguir:

  • Sem Coração (2023, dir. Nara Normande, Tião)
  • Diálogos com Ruth de Souza (2024, dir. Juliana Vicente)
  • Apaixonada (2023, dir. Natalia Warth)
  • Central do Brasil (1998, dir. Walter Salles)
  • São Paulo, Sociedade Anônima (1965, dir. Luís Sérgio Person)
  • Rio, 40 Graus (1955, dir. Nelson Pereira dos Santos)
  • Vidas Secas (1963, dir. Nelson Pereira dos Santos)
  • Jogo de Cena (2007, dir. Eduardo Coutinho)
  • Terra Estrangeira (1995, dir. Daniela Thomas, Walter Salles)
  • Mutum (2007, dir. Sandra Kogut)
  • Santo Forte (1999, dir. Eduardo Coutinho)
  • A Luz do Tom (2013, dir. Nelson Pereira dos Santos)
  • Uma Noite em 67 (2010, dir. Renato Terra, Ricardo Calil)
  • A Ostra e o Vento (1997, dir. Walter Lima Jr.)
  • As Canções (2011, dir. Eduardo Coutinho)
  • Últimas Conversas (2015, dir. Eduardo Coutinho)
  • Pacarrete (2020, dir. Allan Deberton)
  • Filhos de João: O Admirável Mundo Novo Baiano (2009, dir. Henrique Dantas)
  • Mamonas Pra Sempre (2009, dir. Cláudio Kahns)
  • No Intenso Agora (2017, dir. João Moreira Salles
  • Aquarius (2016, dir. Kleber Mendonça Filho)
  • A Dama do Lotação (1978, dir. Neville d'Almeida) - disponível em 20 de junho

Qual foi o melhor filme de 2024 até agora? Vote no seu favorito!

  • A Sociedade da Neve
  • Meninas Malvadas: O Musical
  • Anatomia de uma Queda
  • Todos Menos Você
  • Pobres Criaturas
  • Madame Teia
  • O Menino e a Garça
  • Duna: Parte 2
  • Todos Nós Desconhecidos
  • Godzilla e Kong: O Novo Império
  • Ghostbusters: Apocalipse de Gelo
  • Guerra Civil
  • Rivais
  • Ursinho Pooh: Sangue e Mel 2
  • Planeta dos Macacos: O Reinado
  • Back to Black
  • Furiosa: Uma Saga Mad Max
  • Bad Boys: Até o Fim
  • Assassino por Acaso
  • 13 Sentimentos