Rolling Stone Brasil
Busca
Facebook Rolling Stone BrasilTwitter Rolling Stone BrasilInstagram Rolling Stone BrasilSpotify Rolling Stone BrasilYoutube Rolling Stone BrasilTiktok Rolling Stone Brasil

Jimmy Page escolhe seu melhor solo no Led Zeppelin - e não é 'Stairway to Heaven'

Guitarrista fez opção menos óbvia e revelou que solo de seu maior hit é na verdade uma “montagem” de várias ideias

Igor Miranda
por Igor Miranda

Publicado em 09/01/2023, às 12h16 - Atualizado em 13/01/2023, às 09h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Jimmy Page (Foto: Kevin Winter/Getty Images)
Jimmy Page (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

Jimmy Page certamente está entre os maiores guitarristas da história do rock. Antes mesmo de se consagrar com oLed Zeppelin, fez carreira como um requisitado músico de estúdio e integrou o Yardbirds. Porém, ao lado de Robert Plant (voz), John Paul Jones (baixo) e John Bonham (bateria), ele se tornou um gigante em definitivo.

A versatilidade de Page é um de seus grandes destaques enquanto músico. Além da guitarra, dominava o violão. Com ou sem palheta, dos dedilhados mais delicados aos riffs mais pesados, fazia bonito. E entre seus maiores feitos estão solos inesquecíveis que por vezes “roubam” os holofotes nas músicas do Led.

+++ LEIA MAIS: Miley Cyrus comenta conexão com 'Nothing Else Matters', do Metallica: 'Escrita para mim'

Dito isso, qual seria o melhor solo gravado por Jimmy em toda a sua carreira? Cada fã pode ter uma escolha diferente, mas o próprio músico já deixou claro em entrevistas qual o seu predileto.

Em bate-papo com a revista Classic Rock (via Far Out Magazine) no ano de 2016, o guitarrista foi perguntado se considera que “Stairway to Heaven” tem o melhor solo de sua carreira. Para muitos, aquele seria o momento de consagração definitiva do artista. Porém, sua resposta foi um sonoro “não” - ainda que seguido de um “mas ele é muito bom”.

+++LEIA MAIS: Led Zeppelin: 52 anos depois, apresentação histórica em Los Angeles é publicada no Youtube

+++ LEIA MAIS: Como um processo contra Led Zeppelin afetou Ed Sheeran?

O motivo para a recusa está na forma de criação daquela passagem musical. De acordo com Jimmy, o hit do álbum Led Zeppelin IV (1971)teve seu solo construído a partir da montagem de outros arranjos já existentes e devidamente colados para aquela ocasião. Ou seja: não é um solo 100% “puro”, por assim dizer.

“O solo de ‘Stairway to Heaven’ foi feito bem rapidamente. Na verdade, já existiam camadas de gravação por baixo. O ‘gargalo’ que você ouve estava ali antes do solo existir. Você salvava umas três faixas de gravação para montar solos de guitarra, então você poderia escolher os melhores trechos.”

+++LEIA MAIS: As 10 melhores músicas de Robert Plant, com e sem o Led Zeppelin, segundo site

O melhor solo de Jimmy Page

Ainda durante a mesma entrevista à Classic Rock, Jimmy Page revelou considerar que “Achilles Last Stand” traz seu melhor solo para o Led Zeppelin. A música faz parte do álbum Presence, lançado em 1976.

“Foi complicado, para dizer o mínimo, tentar replicar ‘Achilles’ depois - ou pelo menos obter algo naquele mesmo patamar em outras partes do disco.”

Em outra declaração, agora à Rolling Stone EUA no ano de 2007, o artista refletiu um pouco mais sobre o processo de criação daquele solo. Segundo ele, o arranjo que guiou a passagem musical surgiu em apenas uma noite.

“Os outros caras pensavam que eu havia enlouquecido ao ter aquela ideia. No fim, a coisa ficou mais clara. Era como uma pequena vinheta.”

Robert Plant adora a música

Em recente entrevista à Vulture, o vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant, revelou ser um grande fã de “Achilles Last Stand”. Ele a escolheu como resposta para a seguinte pergunta: qual seria a canção do Led de mitologia mais forte.

Canção que construiu a mitologia mais forte

“Pode não ser imediatamente reconhecível como tal, mas eu escolheria ‘Achilles Last Stand’. Grande parte da minha contribuição lírica e melódica estão envolvidas nessas canções de jornada. Pense em ‘No Quarter’, ‘The Song Remains the Same’,‘Kashmir’ e ‘Ramble On’. E hoje em ‘Raise the Roof’ (disco com Alison Krauss) com ‘High and Lonesome’. [...] Então, sim, ‘Achilles Last Stand’. Passei algum tempo na Grécia, provavelmente cerca de seis ou sete meses, depois de um acidente de carro em 1975. Não conseguia andar. A letra dessa música em particular refere-se à necessidade absolutamente desesperada de sair da prisão, da cadeira de rodas ou de toda a síndrome de estar preso onde quer que eu esteja. Eu ansiava por voltar para as montanhas do Atlas, para o lugar onde havia consolo e alegria, mas ao mesmo tempo, aventura.”