Rolling Stone Brasil
Busca
Facebook Rolling Stone BrasilTwitter Rolling Stone BrasilInstagram Rolling Stone BrasilSpotify Rolling Stone BrasilYoutube Rolling Stone BrasilTiktok Rolling Stone Brasil
Vitrine / Games

Relembre 5 jogos que tiveram um desenvolvimento conturbado

De Bioshock Infinite a Red Dead Redemption, conheça alguns perrengues que os estúdios enfrentaram para trazer esses e outros jogos à vida

Lucas Peçanha Publicado em 28/06/2024, às 16h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
De Bioshock Infinite a Red Dead Redemption, conheça alguns perrengues que os estúdios enfrentaram para trazer esses e outros jogos à vida - Créditos: Reprodução/Amazon
De Bioshock Infinite a Red Dead Redemption, conheça alguns perrengues que os estúdios enfrentaram para trazer esses e outros jogos à vida - Créditos: Reprodução/Amazon

Adiamentos, saídas de diretores, mudanças de publisher… desenvolver um jogo não é nada fácil. E mesmo no melhor dos cenários, um jogo mais ambicioso pode levar vários anos para chegar às suas mãos. Isso se deve também, muitas vezes, ao tamanho da equipe de desenvolvimento. Muitos dos que passam horas e horas imersos em um bom jogo nem se dão conta da quantidade de perrengues que podem estar por trás daquela fase inesquecível ou daquela cena de ação de tirar o fôlego presentes em muitas obras de sucesso. 

De Alan Wake a Red Dead Redemption, hoje te apresentamos cinco jogos de sucesso que tiveram um desenvolvimento bastante conturbado, mas que, no final, deram super certo e conseguiram deixar os jogadores de coração quentinho.

Alan Wake

Após o sucesso de Max Payne 2, a Remedy Entertainment decidiu explorar novos ares e deixou a continuação da história de Max nas mãos da aclamada Rockstar. Saindo da atmosfera de uma Nova York saída de filmes noir, o estúdio resolveu adentrar em algo mais levado para o terror. 

Anunciado durante a E3 de 2005 e só sendo lançado cinco anos depois, em 2010, Alan Wake foi um grande sucesso entre a comunidade, com uma história imersiva e uma boa jogabilidade. Apesar do excelente resultado, o jogo era pra ter sido bastante diferente. O estúdio havia planejado criar um mundo aberto, onde o tempo passaria de maneira bastante realista e os NPCs viveriam as suas vidas tranquilamente. E enquanto isso, os jogadores deveriam explorar o mapa para irem atrás de suspeitos e encontrar pistas para solucionar um mistério.

Quem teve a experiência de jogar o jogo sabe que o rumo tomado pelo estúdio foi apostar em uma experiência mais linear e com cenários mais fechados. Além disso, o jogo te passava a sensação de estar assistindo – jogando, no caso – uma série de TV, por conta dele ter sido dividido em episódios.

Créditos: Reprodução/Amazon
Créditos: Reprodução/Amazon

L.A. Noire

Depois de lançar um jogo para o PlayStation 2, o The Gataway, o desenvolvedor Brendan McNamara montou um estúdio chamado Team Bondi, com o objetivo de criar um jogo de detetive com uma vibe noir se passando em uma Los Angeles no ano de 1940. Tendo uma boa relação com a marca PlayStation, o estúdio se reuniu novamente com a Sony para fazer L.A. Noire, e seria a oportunidade perfeita para demonstrar o poder do novo hardware da empresa, o PlayStation 3. Apostando em gráficos nunca antes vistos, com atores modelados digitalmente e expressões faciais de ponta, o projeto tinha tudo para dar certo.

Após diversos adiamentos, o desenvolvimento de L.A. Noire foi parar nas mãos da Rockstar no ano de 2006 e ganhou uma nova data de lançamento para 2008. Adiado depois para 2009 e sendo finalmente lançado em 2010, após sete anos em desenvolvimento, L.A. Noire foi recebido de forma mista pela crítica especializada, com uma narrativa que fazia o seu papel e uma jogabilidade que não agradou muito os jogadores.

Créditos: Reprodução/Amazon
Créditos: Reprodução/Amazon

Resident Evil 2

Apesar de hoje já termos experienciado o seu aclamado remake, lançado em 2019, o jogo original se consagrou como um dos mais populares títulos de survival horror que temos no mercado, tendo vendido mais de 4,9 milhões de cópias, segundo a Capcom. Resident Evil 2 foi o primeiro projeto de Hideki Kamiya como diretor, fazendo-o se cobrar em demasia para entregar um bom resultado. Devido à sua rotina extremamente estressante, ele começou a beber todas as noites, fazendo-o chegar de ressaca ao trabalho diversas vezes e tirando cochilos durante o horário de almoço para descansar.

Para complementar o estresse, o desenvolvimento do projeto ainda precisou voltar à estaca zero e teve o seu roteiro completamente reformulado. Uma peça-chave para escrever um novo roteiro foi o já falecido Noboru Sugimura, com quem Kamiya chegou a entrar em conflito algumas vezes, e uma delas se deu após Sugimura alterar uma fala no roteiro sem avisá-lo. Apesar de tudo, Sugimura foi de grande ajuda para o diretor, e o game se tornou bastante querido pelos fãs e um dos mais importantes da história.

Créditos: Reprodução/Amazon
Créditos: Reprodução/Amazon

Bioshock Infinite

A franquia Bioshock já tinha uma base de fãs bastante sólida, isso após os seus antecessores, Bioshock e Bioshock 2. Com a ideia de levar o novo jogo da franquia para o período da Renascença, o estúdio Irrational Games deu de cara com o anúncio de Assassin’s Creed 2, com o exato período histórico sendo usado no jogo, fazendo a equipe de Bioshock abandonar a ideia. Apesar de ter começado com o pé esquerdo, o estúdio conseguiu idealizar uma localização que faria jus à história que eles queriam contar. 

Sendo anunciado em 2010, Bioshock Infinite demorou cinco anos para sair do papel, isso devido às várias mudanças na história e na jogabilidade e à saída de desenvolvedores antes mesmo de o projeto ser concluído. Portanto, a longa espera dos fãs foi muito bem recompensada com um jogo excelente e digno da franquia.

Créditos: Reprodução/Amazon
Créditos: Reprodução/Amazon

Red Dead Redemption

O desenvolvimento de Red Dead Redemption começou em meados dos anos 2000, com a Rockstar San Diego à frente do projeto. Inicialmente, o jogo era concebido como uma sequência espiritual de Red Dead Revolver, o jogo anterior da franquia. No entanto, a equipe de desenvolvimento logo percebeu que poderia criar algo muito mais ambicioso.

Devido às proporções do jogo e às polêmicas internas no estúdio, ele recebeu diversos adiamentos. No fim das contas, todos os desafios enfrentados durante o desenvolvimento valeram a pena. Red Dead Redemption foi lançado com grande sucesso em maio de 2010, conquistando a crítica e os jogadores com sua ambientação deslumbrante, narrativa emocionante e experiência de mundo aberto. Ele se tornou um dos títulos mais reverenciados da geração e solidificou a franquia Red Dead como uma das mais respeitadas da indústria.

Créditos: Reprodução/Amazon
Créditos: Reprodução/Amazon

+Adquira os jogos mencionados por meio da Amazon:

Alan Wake Remastered - PlayStation 4 - https://amzn.to/3ZzQrvj

L.A. Noire - Ps4 - https://amzn.to/45TSQ69

Resident Evil 2 - PlayStation 4 - https://amzn.to/46f3t34

Bioshock: The Collection - Playstation 4 - https://amzn.to/3t1qacM

Red Dead Redemption - PlayStation 4 - https://amzn.to/45UereD

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data de publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Rolling Stone pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/3d5KDAX  

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2UbsHfD

Baixe agora o aplicativo da Amazon: https://amzn.to/3RfCEot