Rolling Stone Brasil
Busca
Facebook Rolling Stone BrasilTwitter Rolling Stone BrasilInstagram Rolling Stone BrasilSpotify Rolling Stone BrasilYoutube Rolling Stone BrasilTiktok Rolling Stone Brasil
Música / ENTREVISTA

Roberto Menescal sobre "Elis & Tom": "Imagina se nós não tivéssemos esse disco hoje?"

Diretor artístico de gravadora de Elis Regina relembra dificuldade para reuni-la com Tom Jobim em álbum, que é homenageado em turnê a partir desta quarta-feira (21), no Rolling Stone Sessions, da Rolling Stone Brasil, no Blue Note São Paulo

Henrique Nascimento
por Henrique Nascimento

Publicado em 21/02/2024, às 10h15

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Roberto Menescal sobre "Elis & Tom", que é homenageado em tributo com Daniel Jobim e Kell Smith a partir desta quarta-feira (21): "Imagina se nós não tivéssemos esse disco hoje?" (Fotos: Divulgação)
Roberto Menescal sobre "Elis & Tom", que é homenageado em tributo com Daniel Jobim e Kell Smith a partir desta quarta-feira (21): "Imagina se nós não tivéssemos esse disco hoje?" (Fotos: Divulgação)

A partir desta quarta-feira, dia 21 de fevereiro, Elis & Tom é homenageado em uma turnê com Daniel Jobim e Kell Smith, que celebra os 50 anos do clássico álbum da MPB, gravado em 1974. Em entrevista exclusiva à Rolling Stone Brasil, Roberto Menescal, então diretor artístico da gravadora Polygram, responsável pelos lançamentos de Elis Regina, relembrou a dificuldade para reunir a artista com Tom Jobim.

"A Elis estava na Polygram há um tempo e nós queríamos dar um presente para ela. Pensamos: 'Vamos dar a gravação de Elis com Tom de presente'?", relembrou o músico. Porém, a cantora se mostrou relutante a aceitar o agrado por acreditar que Tom Jobim não iria aceitar gravar com ela, o que era verdade: "Falei com o Tom e o Tom falou assim: 'Essa gauchinha está com cheiro de churrasco até agora'", teria brincado o artista ao questionar a maturidade musical de Elis.

Porém, decidido a reunir aqueles que considerava "os dois melhores da época", Menescal insistiu na parceria, que seguiu dando problemas mesmo após os dois toparem trabalhar juntos: "Com a ida dela para os Estados Unidos, ainda tivemos problemas, porque o Tom queria um maestro de lá e ela queria o César Camargo Mariano [marido da artista]", relembrou.

No final, os problemas acabaram se resolvendo e, segundo Menescal, "eles passaram a se amar e resultou nessa coisa [o álbum]". "Imagina se nós não tivéssemos esse disco hoje? Acho que foi uma das melhores coisas que nós pensamos na vida. Pensamos e conseguimos botar os dois juntos. Graças a Deus, nós temos Elis e Tom juntos", concluiu.

Sobre o Tributo Elis & Tom

O Tributo Elis & Tom, com Daniel Jobim e Kell Smith é parte das celebrações de dois anos do projeto Rolling Stone Sessions, da Rolling Stone Brasil.

Na apresentação, Daniel Jobim e Kell Smith celebram a união de duas das principais vozes da MPB e da Bossa Nova no icônico álbum de 1974, lançado pela Polygram, que inclui a canção "Águas de Março" - 2ª posição entre as 100 maiores músicas brasileiras, eleitas em 2009 pela Rolling Stone Brasil.

Neto de Tom, Daniel Jobim carrega no sobrenome a história de um dos maiores compositores, cantores, pianistas e violonistas da bossa nova e da MPB. Cantor, pianista e compositor, ele se prepara para interpretar um legado que acompanhou durante toda a vida:

"Essa também é a minha história, faz parte da minha vida e é um privilégio poder continuar cantando e tocando os corações das pessoas com as músicas do meu avô”, explica Daniel.

Mais que uma fã, Kell Smith revela ter sido atravessada pela obra de Elis ainda na infância, aos 12 anos, marco que definiria sua trajetória como cantora:

“Assim que eu escutei o disco Falso Brilhante fui atravessada pela arte e vida de Elis Regina. E a partir daí, já completamente apaixonada, comecei a mergulhar no universo da Elis e através dela fui iniciando a minha mais linda viagem pela Música Brasileira", conta Kell. "Ela é mais do que minha maior influência, ela é meu primeiro amor.”

Filho de Elis Regina e Ronaldo Bôscoli, João Marcello Bôscoli, produtor musical e empresário, reforçou a importância desta iniciativa: "Um repertório segue através do tempo quando é ouvido, reproduzido e também reinterpretado. Daniel Jobim e Kell Smith, trazem o frescor do 'agora' na homenagem a Elis & Tom. Com paixão, coragem e leveza a dupla coloca essa obra prima no palco em seu aniversário de 50 anos. O resultado musical surpreende, emociona e conquista. É tocante o amor deles pelo álbum”.

O show Tributo Elis & Tom, com Daniel Jobim e Kell Smith abre o terceiro ano do projeto Rolling Stone Sessions, da Rolling Stone Brasil, que já levou para o palco do Blue Note São Paulo shows de artistas como Filipe Catto, Paulo Netto, Manu Gavassi, Jão, Nanda Moura e o maestro João Carlos Martins. Nesta quarta-feira, 21 de fevereiro, ele acontece em duas sessões, às 20h e às 22h30, com ingressos à venda no site da Eventim.

Rolling Stone Sessions: Tributo Elis & Tom, com Daniel Jobim e Kell Smith
Pré-estreia em São Paulo

Data: 21 de fevereiro, quarta-feira
Horários: sessão 1 às 20h e sessão 2 às 22h30
Local: Blue Note São Paulo - Av. Paulista, 2073 - Bela Vista, São Paulo - SP
Ingressos:https://www.eventim.com.br/artist/daniel-jobim-kell-smith/rolling-stone-sessions-pre-estreia-elis-tom-3577114/